Os passos definitivos para criar conteúdo relevante nas Mídias Sociais

Que a Internet revoluciona a forma como as pessoas lidam com suas necessidades todo mundo sabe. Que ela é indispensável para marcas e pessoas que tenham algo a oferecer também não é nenhuma novidade. A novidade pra você que escolheu esse texto pra ler em vez de qualquer outro desse Portal ou do seu feed, está em detalhes que poucas marcas e pessoas conhecem e praticam.

A primeira coisa que você precisa saber antes de começar a produzir online é que todas as pessoas que estão conectadas já fazem isso de alguma forma. E o fato de ter uma página na rede social não é um privilégio, nem te coloca numa posição de destaque. Pelo contrário, vale lembrar que o Facebook tem reduzido o alcance das páginas com seus novos algorítimos.

Mas vamos ao que interessa: o que fazer então para conseguir destaque nas mídias sociais sabendo de toda a distração que existe no público e da grande oferta de conteúdo?

1- Tenha um objetivo. Tenha muito claramente o propósito da sua marca ou do seu projeto antes de pensar em torná-lo conhecido. Se lançar algo que nem mesmo você entende o que é, ou que só você entende o que significa, irá se frustrar com os resultados negativos que receberá. Todos sentirão a incompletude do seu projeto.

2- Tenha um conceito. Falando em ser objetivo, sejamos bem claros: um nome diferente não é um conceito, um logo não é um conceito, um tema do WordPress não é um conceito, um “slogan” não é um conceito. O conceito é a tradução ainda mais clara do seu propósito, que vai perpassar por todo o resto. Identidade visual e verbal virão facilmente e de maneira articulada.

3- Seja objetivo… Não se sinta privilegiado. Não importa o quanto o que você tem a dizer seja relevante. Se você não souber traduzi-lo em parágrafos de até 6 linhas em um blog, 100 caracteres no Twitter ou 100 palavras no Facebook, isso não será tão relevante para as outras pessoas como é pra você.

4- … mas nem tanto. A necessidade de ser rápido não pode ser maior que o seu propósito e fugir do seu conceito. Não lance palavras desesperadas, clichês e sem funcionalidade. Na verdade, todo o desafio que você terá será este: ser relevante, levando algo organicamente diferente de tudo que é publicado, sendo curto.

5- Storytelling: Conte boas histórias e deixe que os outros percebam naturalmente o que te faz relevante. Cada pequeno texto, cada fotografia utilizada, cada vídeo ou animação conterão personagens com elementos familiares do seu público que sejam capazes de conter tudo aquilo que seu projeto tem a agregar às pessoas.

6- Não esteja online; seja all-line: Não pense no seu público como alguém atrás de uma tela. Pense que você é a tela, e então você está mais perto do que parece. Não há mais separação entre o que é online e o que é off-line. Sua marca, por exemplo, quer estar online porque quer vender offline. Você pode seguir o conselho de David Ogilvy e escrever como quem conversa com sua mulher, ou como quem conversa com os amigos.

7- Use palavras-chave, mas não robotize: Nada mais chato que ler textos cheios de palavras genéricas. Todo mundo percebe que você está tentando agradar a todo mundo e da próxima vez você será ignorado.

8- Promova seu conteúdo: Pesquise sobre ferramentas que promovem seu conteúdo como Google Ads e Facebook Ads, e outros serviços que funcionam a partir do valor que você estiver disposto a investir.

9- Autoavaliação e Feedback: Analise os resultados, valorize cada avaliação, interaja com todas elas, pesquise e observe tendências.

10- Pare de Esperar! Agora que você tem informação como diferencial, produza algo novo que é novidade hoje, pois amanhã não será mais e você terá que pensar no depois de amanhã. Nosso objetivo é que suas ideias saiam do papel. Hoje.

0 GOSTEI
0 NÃO GOSTEI

Lucas Ferreira é publicitário em formação pela UFF-RJ. Pesquisa e desenvolve Planejamento de Comunicação e Redação Publicitária. Ama poesia e acredita nos delimites da palavra.

Comente pelo Facebook