Cervejas e suas criativas ações de verão

42

Em um mercado cada vez mais competitivo e com consumidores que valorizam, muitas vezes, mais as experiências do que somente as ofertas promocionais, as marcas têm se desdobrado para atrair o público de formas criativas.

Para este verão, a Budweiser resgatou seu evento Bud Basement. Já realizado em 2017 no Rio de Janeiro e em São Paulo, a marca levou sua experiência para a capital paulista no fim do mês passado, às vésperas do aniversário da cidade.

Inspirado em pubs e bares punks europeus, o galpão da Bud foi marcado por movimentos urbanos como o grafite e a oferta de serviços de barbearia e tatuagem.
A marca quis promover durante o evento uma pluralidade de estilos que refletem a cidade mais cosmopolita do país e o perfil do público de Budweiser, e as festas que aconteceram na casa de 24 de janeiro até o último dia 4 de fevereiro tiveram noites dedicadas ao rock, ao hip-hop, ao trap, ao kuduro, ao funk e ao jazz.

Além do clima alternativo, underground e cheio de atitude, o espaço também valorizou o esporte, com uma quadra de basquete para a diversão do público e a transmissão do grandioso Super Bowl, no último domingo.
A intenção da Budweiser agora é poder levar o conceito do Basement para fora do eixo Rio-São Paulo.

Já a Heineken resolveu se instalar na Vila dos Ingleses, em São Paulo, lugar composto por um conjunto de 28 casas construídas entre 1915 e 1919 para abrigar os engenheiros ingleses que trabalhavam na construção da Estação da Luz.

O espaço receberá de 17 de fevereiro a 11 de março o projeto Heineken Block, inspirado nas Block Parties, festas ao redor do mundo que celebram música e arte em áreas públicas.
O intuito da Heineken é ocupar o espaço com intervenções artísticas e musicais, transformando de forma positiva e coletiva o ambiente e as pessoas.