Apple e Spotify podem começar disputar a qualquer momento

Novo lançamento deve sacudir mercado do streaming com direito a preços baixos e propagandas ousadas.

O Spotify parece reinar absoluto no mercado digital da música, mesmo depois das promessas de Jay-Z de revolucionar o cenário com o Tidal. Acontece que outro projeto também muito esperado está surgindo para competir com o veterano, e o lançamento não deve passar da próxima semana, segundo o The Wall Street Journal.

O palco onde a novidade será apresentada é a WWDC 2015, uma conferência anual de programadores que começa nesta segunda-feira (8). Diferente do app do rapper Jay-Z, já se sabe que os preços baixos serão o grande mote da campanha de lançamento do novo concorrente.

Aliás, o tom da campanha deverá ser ousado e ter tom de transferência, da compra de álbuns, que o próprio iTunes disponibiliza hoje, para o acesso mensal ilimitado pelo mesmo preço. Mais precisamente, nas palavras do Wall Street, algo do tipo “não compre um CD por US$10, pague US$10 e tenha um mês de milhões de músicas”.

Ainda segundo o WSJ, só faltariam acertar detalhes com as gravadores Universal, Sony e Warner. O lançamento só será adiado caso as negociações desandem.

O que muda?

Na nova plataforma, não haverá versão grátis cheias de limitações. Haverá apenas algumas músicas oferecidas numa espécie de demonstração, mas os recursos só estarão disponíveis de maneira completa. Para isso a assinatura deverá ser feita, e o preço, estimado em US$10, será fixo.

A sessão de rádios do aplicativo terá DJ’s “de verdade” criando programações novas para os usuários a todo o momento, coisa que não acontece nos veteranos Spotify e Deezes.

Agora, é só aguardar para avaliar. O que já existe de garantido é que a gigante da maçã entrando nesse novo modelo de mercado musical significa a consagração de um modelo de mercado musical que já estava consolidado como uma nova forma de pensar a música, tanto pra quem distribui quanto pra quem ouve. Não seria muito insano apostar que, em breve, a forma como a música é produzida também sofrerá grandes mudanças.

0 GOSTEI
0 NÃO GOSTEI

Lucas Ferreira é publicitário em formação pela UFF-RJ. Pesquisa e desenvolve Planejamento de Comunicação e Redação Publicitária. Ama poesia e acredita nos delimites da palavra.

Comente pelo Facebook