5 lições que podemos aprender com a franquia Super Sentai

89

Super Sentai, ou Super Esquadrão, é um gênero de Tokusatsu (Série de Efeitos Especiais) criado por Shotaro Ishimonori, também pai da franquia Kamen Rider. Iniciada em 1975, as séries de heróis com roupas coloridas, faíscas, poses exageradas e robôs gigantes está no ar até hoje, contabilizando 42 anos ininterruptos, com a estreia da série “Kaitou Sentai Lupinranger VS Keisatsu Sentai Patranger”. No Brasil, o gênero explodiu com os títulos “Dengeki Sentai Changeman”, “Choushinsei Flashman”, “Hikari Sentai Maskman” e “Dai Sentai Goggle V”. Já nos Estados Unidos a coisa deu tão certo que o empresário Hain Saban, em viagem ao Japão, comprou o formato e reconceitualizou esse produto nos famigerados Power Rangers, com filme em 2017. Cada nova série toma o lugar da anterior. A princípio parece estranho, mas é impressionante que um produto que possui a mesma estrutura, perdure tanto tempo. O que nos faz extrair dicas valiosas ao analisarmos como a TOEI, empresa responsável por essa e outras franquias, cuida do marketing de suas propriedades intelectuais. Se transforme, suba no seu robô gigante e descubra com a gente as 5 lições que podemos aprender com a franquia Super Sentai.

1) Não esqueça das origens da sua marca.

Um dos grandes problemas que grandes marcas enfrentam com o passar do tempo é saber usar a dose exata de modernidade, o que resulta naturalmente em uma exclusão do que é considerado antigo ou obsoleto. Evoluir visualmente ou conceitualmente uma marca é necessário, porém, esse processo não pode matar o conceito original. Abre-se mão da identificação imediata do público ao cortar os vínculos com as origens.

2) Abuse da criatividade.

Outro fator determinante na hora de atravessar a sua marca com o passar do tempo é a criatividade. O quanto, dentro das regras estabelecidas, pode-se abusar das misturas de cores, de conceitos, de abordagens e etc. Por mais que uma série ou outra repita o tema das equipes, por exemplo: Dinossauros, Carros, Espaço, Animais e outros, o visual diferenciado compensa. Ou seja, tiramos desse caso que o tema pode ser repetido, mas se a roupagem for diferente, cortamos pela raíz aquela sensação de “mais do mesmo”.

3) O marketing pode ser usado como ferramenta narrativa.

Não é mistério que essas séries nasceram, sumariamente, para vender brinquedos. E durante muito tempo os itens usados pelos heróis nas séries eram props, ou seja, peças feitas por um departamento cenográfico de arte e inseridas na produção geral dos episódios. Até aí, nada de mais. Todo o universo mundial do cinema e da Tv gira em torno dessa mesma prática. Agora, o toque de mestre nessa fórmula surgiu quando os próprios brinquedos, ou seja, a própria espada do herói vermelho vendida para o público substituiu o prop. Para a criança, isso é mágico e causa um efeito quase instantâneo de desejo de consumo. O público-alvo assiste os heróis usando exatamente (esteticamente e estruturalmente) o mesmo item que poderão adquirir. Pode parecer simples ou óbvio, mas que é genial, isso é.

4) Atenção total ao timing.

Muito se discute na publicidade o que é o timing e como ele pode ser usado para favorecer marcas. A temporada atual de Super Sentai chamada Uchuu Sentai Kyuranger (Esquadrão Espacial Kyuranger) não escolheu o tema “espaço” a toa. Com os estrondosos sucessos dos novos filmes de Star Trek, Star Wars e “Guardiões da Galáxia”, a TOEI atenta ao que está acontecendo no mundo, entendeu que usar esse tema é beber, indiretamente, dessa audiência. Assim como a Netflix aproveitou para lançar o teaser da nova temporada de House of Cards no mesmo dia em que Donald Trump fez o seu primeiro discurso como novo presidente dos Estados Unidos. Levar em consideração o que está acontecendo é fundamental para a manutenção do sucesso de qualquer marca, produto ou serviço.

5) Divirta-se com a sua marca!

Se divertir com a sua marca não significa levar tudo na brincadeira. Mas, o público percebe a aura do que está consumindo, ainda mais hoje em plena era da informação, onde sabemos dos bastidores de tudo. Quando um filme mostra os bastidores da produção, com os atores se divertindo, engajados com o que estão fazendo, o público já baixa significativamente as defesas iniciais, se tornando mais propenso a gostar do que irá ver em breve. O contrário também acontece, marcas envoltas em polêmicas negativas acabam por afastar o consumidor. Não finja ou adicione sentimentos falsos em relação a sua marca. Verdade sempre atrai e vende exatamente aquilo que se quer, preenchendo por consequência e em medidas exatas, o que o cliente desejava consumir.

É surpreendente como algo que, a princípio parece infantil, pode estar repleto de dicas e detalhes extremamente valiosos para a publicidade. Que marca não gostaria de estar 412 anos em absoluta liderança mundial? Claro que nem tudo se aplica a todo tipo de marca, mas conhecimento nunca é inútil. Sempre podemos adaptar qualquer tipo de dica ou estratégia funcional para cada tipo de negócio ou segmento, sejam eles produtos, marcas ou serviços. Gostou dessa matéria? Qual foi a série japonesa que mais marcou a sua infância? Conta pra gente aqui nos comentários!

Fotos: Divulgação / Google.